Portal memória | Gabinetona

Outra política é possível

E já está acontecendo

A Gabinetona é uma experiência de ocupação da política institucional. Entre 2017 e 2020, esse projeto, sem precedentes na política brasileira, reuniu parlamentares nas três esferas do Poder Legislativo (municipal, estadual e federal). Um mandato coletivo com ações e estratégias compartilhadas e uma equipe formada por ativistas, trabalhadoras e pesquisadoras em diálogo e cooperação com cidadãs e movimentos e em sintonia com as lutas populares.

Essa história tem início em 2015, em Belo Horizonte, com as ‘Muitas pela Cidade que Queremos’, movimentação que reuniu ativistas, coletivos e integrantes de movimentos sociais para incidir nas eleições municipais de 2016. 

A partir de uma campanha coletiva, as Muitas elegeram duas vereadoras pelo PSOL/BH, Áurea Carolina e Cida Falabella, que passaram a trabalhar em um gabinete sem divisórias, compartilhando ações, estratégias e equipe. Bella Gonçalves, que também teve uma votação expressiva no processo eleitoral, passou a atuar em covereança. 

Depois de dois anos trabalhando juntas, celebramos a expansão desse projeto com o resultado das eleições de 2018. Além de Cida Falabella e Bella Gonçalves no município, a Gabinetona passou a ser compartilhada por Andréia de Jesus na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e por Áurea Carolina na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Uma experiência ousada e inovadora em defesa do bem comum 

Nesses quatro anos de Gabinetona, desenvolvemos tecnologias sociais de mandato aberto, para construir nossos projetos e elaborar nossos posicionamentos em diálogo com a população. Buscamos também manter canais de escuta ativa com movimentos sociais e ativistas para fortalecer as lutas populares. De acordo com as pautas prioritárias do mandato, nossas assessoras acompanham as demandas da população e trabalham para facilitar o acesso aos instrumentos da política institucional. 

Aqui no site, você pode conhecer nossas ferramentas e se apropriar do que fizer mais sentido no contexto de sua cidade ou estado.

Acreditamos na política de afeto, feminista e antirracista, construída no encontro com a diversidade e na busca pelo bem viver de todas as pessoas.

Desde 2016, temos compromisso com a transparência e o enfrentamento aos privilégios. Realizamos prestações de contas nas redes sociais e balanços da atuação do mandato em espaços públicos. As parlamentares reservam ainda parte de seus subsídios mensais para a criação de mecanismos de apoio a ações sociais e culturais.

Outra política é possível e já está acontecendo na prática. Uma política de afeto, feminista e antirracista, construída no encontro com a diversidade e na busca pelo bem viver de todas as pessoas.


Clipping

Vereadoras inovam com chamada pública para cargos na Câmara de BH

Sou BH


A matéria comentava a novidade quando assumimos em 2017: a composição da Gabinetona contou com seleção aberta à população

Afinal, o que é Gabinetona?

BHAZ


O repórter Guilherme Scarpellini visitou a Gabinetona, na Câmara do Vereadores de BH, para entender como a nossa gestão democrática acontece sem as tradicionais paredes e a vontade de fazer diferente

Mandatos coletivos inovam o fazer da política no Brasil

Brasil de Fato


A reportagem destaca que, apesar de não terem previsão legal, experiências coletivistas somaram pelo menos 12 chapas em diferentes estados nas eleições de 2018

Câmara dos Deputados terá primeiro mandato coletivo

TV Câmara


A deputada Áurea Carolina foi a entrevistada do programa para falar dos mandatos coletivos, que foram a escolha de muitos eleitores de Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo.

Conheça os grupos que se elegeram para exercer ‘mandatos coletivos’ de deputados

BBC Brasil


A reportagem da BBC aborda como os coletivos são uma alternativa de atuação política pensada para dar voz a quem não se vê representado pelo sistema atual.

Mandatos coletivos se dividem para ampliar eleitorado em 2020

UOL


O UOL analisou o surgimento dos mandatos coletivos, entro os quais estamos junto da Mandata Coletiva, que aparece na imagem

Outra Política: o que aprender com BH

Outras Palavras


Douglas Resende e Jean-Claude Bernardet lançam um olhar sobre a experiência que desenvolvemos na política de BH e como nosso exemplo pode ajudar o resto do país.

Mandatos coletivos se estruturam para vencer resistência no Legislativo

Marco Zero


Uma análise das candidaturas coletivas que surgiram no Nordeste e no Sudeste e os desafios desse novo modo de fazer política nas casas legislativas.

Hackear a política

Tab UOL


A revista eletrônica do UOL fez uma reportagem interessante sobre a ocupação das mulheres jovens na política e como elas se tornaram a força de inovação na Câmara