Portal memória | Gabinetona

Princípios

A atuação da Gabinetona orienta-se por princípios democráticos, que amadurecemos desde a criação das Muitas, em 2015. Esses fundamentos contribuem para que a experiência dos ativismos e dos movimentos populares sigam sendo um guia para a construção de outra cultura política.


Radicalização da democracia 

Na prática, a democracia vai muito além do sistema político. Ela requer a construção de laços de convivência para que possamos estruturar comunidades, lidar com nossos conflitos e conviver de maneira respeitosa e justa. O princípio de radicalização da democracia se manifesta na abertura real desse sistema político, de maneira a permitir a participação autêntica de todas as pessoas nos processos decisórios, abarcando e incluindo a diversidade. Acreditamos que esse é o caminho para provocar uma verdadeira transformação social. 

Buscamos a vivência política como prática cotidiana da população, principalmente das maiorias sociais pouco representadas na dinâmica institucional, a fim de atender suas necessidades reais e de suas comunidades. Para que essa premissa vá além do discurso, criamos ferramentas e espaços de encontro que permitem que a população participe diretamente da construção da Gabinetona, como Laboratórios Populares de Leis (LabPops), Grupos Fortalecedores (GFortes) e o Mapa de Lutas (leia sobre essas tecnologias sociais). Realizamos também balanços em espaços públicos, encontros de debate e formação, além de ações de itinerância pela cidade. 

São essas tecnologias sociais, espaços de escuta qualificada, reflexão e tomada de decisão, a nossa contribuição para ampliar a participação da sociedade e a construção de processos políticos de mãos dadas com a população.


Vocalização das lutas populares 

Este princípio é o cerne, a razão de ser da Gabinetona como projeto político a serviço das lutas populares. Não temos a pretensão de falar pelas e pelos ativistas e movimentos populares, mas trabalhamos para amplificar suas vozes e fazer coro com elas, dando visibilidade às suas demandas e contribuindo na busca por soluções.

Temos compromisso com as necessidades urgentes do povo. Estamos juntas com as lutas por moradia digna e mobilidade urbana, na defesa das mulheres, das pessoas negras, de povos e comunidades tradicionais, das juventudes periféricas, da população LGBTIQ+, das trabalhadoras e trabalhadores ambulantes, pela cultura, pela educação e por segurança cidadã.

Nós nos colocamos como um instrumento, um recurso técnico capaz de mediar a relação entre a política institucional e os movimentos, grupos, lutadoras e ativistas que demandam políticas públicas e ajudam a formular uma agenda democrática por direitos. Uma construção que só é possível por meio de instrumentos que possibilitam que o diálogo seja permanente.

O objetivo é fazer com que o sistema político seja mais receptivo para atender as demandas da cidadania, não como um balcão assistencialista, mas como um espaço de redistribuição e justiça social.


Confluência máxima 

Desde sua formação, a movimentação "Muitas" é reconhecida pelo esforço (e sucesso) em reunir diferentes lutas, movimentos, ativistas, grupos e organizações políticas. Apesar das peculiaridades e singularidades de cada uma dessas frentes, todas elas compartilham o objetivo comum de ocupar os espaços institucionais de poder a partir de uma lógica radicalmente democrática, focada na real representatividade da diversidade e das reivindicações sociais.

Esse empenho agregador, que chamamos de "confluência máxima", está expresso na Gabinetona desde o início do mandato, o que permitiu que pessoas de diferentes correntes do PSOL e de outros partidos, além de diversos movimentos e organizações, vindas de diferentes lutas, pudessem trabalhar na mesma equipe.

Acreditamos na criação coletiva, na colaboração e na formação de alianças estratégicas e afetivas entre diversas lutas, movimentos e forças populares para a construção de uma cidade onde caibam todas e todos.

Essa é a prova da valorização da multiplicidade de ideias, do diálogo e do esforço constante em manter o mandato em sintonia e cooperação com um campo cada vez mais amplo de pensamentos, experiências e saberes.


Luta pela diversidade 

A Gabinetona encara a luta em favor da diversidade como um fundamento democrático para que as muitas formas de existência sejam contempladas e respeitadas em sociedade. Nossas ações no âmbito da política institucional e nos espaços urbanos têm o compromisso de combater as múltiplas formas de violência e opressão que produzem desigualdades e privilégios na vida cotidiana, além de buscar a proteção dos Direitos Humanos, o reconhecimento e o envolvimento de corpos negros, povos e comunidades tradicionais, LGBTIQ+, mulheres e da juventude periférica. Acreditamos que não é possível alcançar um sistema verdadeiramente democrático sem a presença dessas maiorias sociais nos processos decisórios. 

Entendemos que a diversidade não é simplesmente uma agregação das diferenças ou o mero reconhecimento de sua existência. É a promoção de condições de justiça, de acesso a direitos, a recursos e ao poder para todas as pessoas, independentemente da sua condição de gênero, raça, orientação sexual, origem socioeconômica, territorial, pertencimento religioso ou não, deficiência física ou não, entre outras características que nos constituem. 

A luta em favor da diversidade na Gabinetona é expressa na composição interna do mandato. Construímos efetivamente efetivamente um mandato antirracista, feminista e popular, pautado pelas lutas populares e demandas das maiorias sociais. Nossa perspectiva é de que a diversidade que nos rodeia e da qual fazemos parte seja tratada no universo político como elemento integrante e estruturante do sistema, não como um recorte.